Conectando você ao mundo

Conectando Você ao Mundo

Conectando Você ao Mundo

Projeto que surgiu na pandemia conecta deficientes ao mercado de trabalho

“Tecnologia assistiva cria oportunidades e oferece subsídios para que as pessoas possam trabalhar com autonomia, independência e inclusão’, diz criador

Foto: Divulgação

Creso Suerdieck

Quando a pandemia começou, há um ano, o empresário com deficiência visual Arthur Minniti se viu diante de mais um desafio: o de fechar suas empresas para atendimento ao público, já que grande parte de seus clientes são deficientes visuais, que se contaminam mais facilmente pelo uso constante do toque das mãos no cotidiano.

“Foi uma fase muito difícil de adaptação tanto para mim como para os colaboradores, já que nos vimos sem contato com clientes e empresas e sem os eventos de Tecnologia Assistiva para divulgarmos e apresentarmos soluções que melhoram a qualidade de vida das pessoas com deficiência, que é o que fazemos no dia a dia. Nossos clientes finais estavam inseguros e com medo. Com isso, começaram a adiar as compras de equipamentos. Universidades, escolas e institutos para cegos também fecharam as portas. Foi desesperador”, lembra Arthur.

Há mais de dez anos no mercado buscando o que há de melhor em tecnologia assistiva para inclusão de deficientes em escolas, associações, empresas públicas e privadas, Arthur se viu sem saber como iria continuar seu trabalho frente às suas empresas sem se conectar com seus clientes.

As mídias sociais, bastante ativas, não seriam suficientes para lidar com um público tão amplo. Imaginando a solução, Arthur começou a pensar na missão de suas empresas (buscar o que há de mais moderno em tecnologia assistiva e incluir pessoas lutando com o preconceito do mercado de educação e trabalho com pessoas cegas e de baixa visão).

“Acredito piamente que a tecnologia assistiva não só cria mais oportunidades como oferece subsídios para que as pessoas possam trabalhar com autonomia, independência e inclusão”, explica.

Foi assim que nasceu o projeto Conectando Você ao Mundo. Por meio dele foram colhidos uma série de depoimentos de usuários deficientes visuais totais e de baixa-visão, surdos cegos e autistas cegos que mostraram como a tecnologia assistiva é fundamental no dia a dia, seja para “tocar” nas palavras como para ter mais independência para ler embalagens, por exemplo, sempre no seu tempo e quantas vezes desejar.

Nestes vídeos, diversos usuários compartilharam suas origens e dificuldades e contaram como “mudaram a chave”, passando a se conectar ao mundo. “Não são apenas depoimentos, mas sim verdadeiras lições de vida que servem não apenas para quem precisa`de tecnologia assistiva, mas para todas as pessoas, sem exceção, pois eles mostram como enfrentar as adversidades fazendo do limão uma limonada”, brinca o empresário.

Os primeiros depoimentos foram de crianças que tiveram a oportunidade de receber dos pais algum tipo de equipamento de tecnologia assistiva que resultou em uma performance escolar exemplar com mais rendimento, fazendo com que a relação aluno-professor se tornasse algo “aluno-sociedade”, ou seja, qualquer colega de sala pode auxiliar o deficiente, fazendo com que ele se sinta literalmente incluído na sociedade.

O projeto se tornou um sucesso e permitiu que muitas pessoas tirassem dúvidas em relação a diversos equipamentos de tecnologia assistiva.

“Tivemos o privilégio de conhecer várias pessoas incríveis que, com muita humildade, contaram como era a vida antes e como ficou depois da tecnologia assistiva. Todas as histórias são incríveis e é até difícil ranqueá-las, mas podermos destacar algumas, como a de um procurador que, graças à Linha Braille, passou a ter total autonomia e respeito durante suas audiências públicas; um âncora de rádio que, com o Braille, também consegue hoje comandar sozinho as ações durante seus programas e uma professora que só conseguiu se formar na faculdade graças à lupa eletrônica”, lembra Arthur.

Foram vários depoimentos de palestrantes, psicólogos, estudantes, concurseiros e profissionais de saúde até advogados, jornalistas e procuradores, todos mostrando como é possível ter alguma deficiência e estudar e salvar anotações com total autonomia, fazer provas, se comunicar e realizar tarefas com excelência.

“Nosso foco sempre foi, é e será a melhoria, o avanço e a inovação para que as pessoas com deficiência possam ter uma vida digna e participar na sociedade em pé de igualdade”, finaliza Arthur.

Sobre Arthur Minniti

Formado em Análise de Sistemas pela FAAP – Fundação Armando Álvares Penteado, Arthur Minniti é empreendedor e, hoje, empresário de sucesso. Extremamente motivado, mesmo possuindo deficiência visual, Arthur trabalha em constante desenvolvimento de suas habilidades e de seu crescimento profissional e luta para que a inclusão seja uma realidade, tornando possível que a pessoa com deficiência contribua com seu papel na sociedade de forma igualitária.

Após sua experiência profissional na Indústria de Papéis Independência, Arthur fundou e está à frente de suas três empresas: a Tecnovisão, onde agrega sua experiência em TI a novas tecnologias assistivas para inclusão de pessoas de baixa visão ou sem visão total; o Mundo da Lupa, site de e-commerce para atender o consumidor final com tecnologias assistivas e o mercado de lupas em geral, com mais de 200 opções de produtos; e a Viagem Acessível, que organiza roteiros de passeios otimizados para que os deficientes aproveitem ao máximo suas viagens junto a amigos e familiares com foco em experiências com roteiros personalizados, hotéis inspiradores e destinos incríveis para seu bolso e sua mobilidade.

 

Deixe uma resposta

*