Czech: audiência em junho

Czech: audiência em junho

Czech: audiência em junho

Companhia aérea Tcheca de quase 100 anos declara falência

Czech, uma das companhias aéreas mais antigas do mundo, não resistiu à pior crise da história do setor

Foto: Divulgação

Uma das companhias aéreas mais antigas do mundo não resistiu à pior crise da história do setor. A Czech Airlines, da República Tcheca, declarou falência na semana passada em Praga, capital daquele país.

A falência da quinta companhia aérea mais antiga do mundo foi dada pelo Tribunal Municipal de Praga, após 98 anos de operações. Ainda há uma audiência marcada para junho para definir como serão feitas as negociações mediante os credores. Mesmo com a falência decretada, a Czech está com apenas dois aviões Airbus em sua frota.

Creso Suerdieck Dourado“O setor aéreo foi um dos mais afetados com a crise econômica causada pela pandemia no mundo. Quem frequenta os aeroportos enxerga um cenário de guerra, eles estão desertos. Uma empresa que possui apenas duas aeronaves não tem chance de arcar os custos empresariais neste segmento”, afirma Creso Suerdieck, especialista em recuperações judiciais, fusões e aquisições de empresas.

O Tribunal Municipal montou uma comissão com os credores, fornecedores da companhia aérea, além dos bancos e também com um passageiro da empresa. Segundo um portal da República Tcheca, o passageiro cobra um reembolso de US$ 320, já que se considera um cliente regular da companhia aérea.

“Eu uso os serviços do devedor regularmente. Eu me considero um cliente regular e leal do devedor e acredito que minha participação no Comitê Provisório de Credores poderia contribuir para o benefício geral e o interesse de todos os credores, especialmente passageiros”, disse o passageiro, chamado Tomás Hefr.

As dívidas da companhia com seus fornecedores têm valor estimado de US$ 36 milhões, CZK 800 milhões na moeda local. Ainda há cerca de 230 mil passageiros à espera de reembolso por voos cancelados da Czech. Somando-se aos passageiros, a companhia tem de pagar 1 milhão de coroas tchecas.

Dias antes da empresa decretar falência, foi enviada uma carta ao seu escritório informando a demissão de todos os 430 funcionários. Após o recebimento dessa carta, ficou claro que a companhia iria deixar de existir em pouco tempo. Atualmente, a Czech tem como última esperança o plano de recuperação judicial pedido pela empresa.

O governo da República Tcheca não ofereceu nenhum tipo de ajuda para a antiga companhia aérea. Ainda não se sabe quais serão as condições para que o plano seja aprovado pelas autoridades e nenhum prazo foi estimado para resposta.

Deixe uma resposta

*