Financiamento de imóveis cresce 2020

Financiamento de imóveis cresce em 2020

Financiamento de imóveis cresce em 2020

Bateu 2019 no setor

Financiamento de imóveis cresce no ano de 2020

Startup Loft aumentou negócios nesta área em quase 80% no último trimestre do ano

Foto: Divulgação

Os empréstimos destinados à aquisição e construção de imóveis com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) totalizaram R$ 92,67 bilhões nos primeiros dez meses de 2020, um aumento de 48,8% em relação ao mesmo período de 2019, informou a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic). Os dados são Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip).

Segundo a entidade, o volume de financiamento de janeiro a outubro já superou o valor total financiado em 2019, que fechou em R$ 78,7 bilhões. O valor até outubro também foi o maior para esse período desde 2014. Nesses meses, foram financiadas 324,6 mil unidades, uma alta de 36,8% na comparação com o mesmo período de 2019. “Foi o maior número de unidades financiadas para o período desde 2014”, afirmou a Cbic.

Uma das que se aproveitou deste crescimento foi a Loft. A startup, que facilita a troca, venda, compra e financiamento de imóveis, cresceu 70 vezes no Rio em 2020. Hoje, há cerca de mil apartamentos disponíveis para negociação na plataforma da empresa, que atua na zona sul da capital. Transações de compra e venda já são 10% do volume mensal da zona sul do Rio e as vendas na cidade representam 25% do volume da Loft. No último trimestre do ano, o aumento foi de quase 80%.

“Até praticamente seis meses atrás, o volume de vendas ainda era pequeno no Rio e estávamos começando a estruturar as áreas. Hoje, as transações mensais de compra e venda já representam cerca de 10% do que é verificado na zona sul do Rio e as vendas já representam 25% do volume da Loft”, diz João Vianna, Vice-Presidente de Relações com o Mercado da Loft. “Em um ano tão desafiador e de tantas perdas como foi o ano de 2020, foram poucos os ramos que obtiveram um resultado tão expressivo.”

O foco da operação da Loft é a zona sul do Rio. A empresa iniciou o ano atuando em dois bairros e hoje está em 14, praticamente toda a zona sul, a mais valorizada da cidade. O portfólio também teve crescimento expressivo. Se, em janeiro, havia menos de dez imóveis disponíveis para negociação, hoje, esse número chega a mil. As compras de imóveis também tiveram aumento significativo na operação carioca, de cerca de 70% este ano no Rio.

“Definitivamente, conseguimos colocar a Loft no mapa do mercado imobiliário do Rio – e em tempo recorde”, celebra João Vianna.

Ferramentas virtuais

O ano de 2020 também foi marcado por conquistas tecnológicas. Em maio, a Loft assinou, no Rio, a segunda escritura digital do país – a primeira foi assinada no mesmo mês, também pela Loft, em São Paulo. No Rio, a empresa adquiriu um imóvel no Leblon, zona sul do Rio. A vendedora estava em Paris e a escritura foi feita de forma online, no 15º Ofício de Notas do Rio.

João Vianna ressalta que a escritura digital garante agilidade e comodidade ao processo, além de aumentar a proteção e a segurança de todos os envolvidos em tempos de coronavírus. “Hoje, por meio da plataforma da Loft, é possível fazer todo o processo de compra e venda de um imóvel sem sair de casa – visita virtual, negociação e assinatura da escritura. Em meio a uma pandemia como essa, a tecnologia é uma aliada essencial”, diz.

Este ano, a Loft apostou cada vez mais no avanço tecnológico do setor imobiliário, por meio de ferramentas virtuais para trazer comodidade a seus clientes. Por meio de sua plataforma, por exemplo, é possível fazer um tour virtual pelo imóvel; ver fotos 3D do apartamento; e também fazer visitas por meio de chamadas em vídeo, no lugar da visita física. Tudo isso sem sair de casa.

Creso Suerdieck Dourado

Deixe uma resposta

*