Fundos imobiliários e o home office

Fundos imobiliários e o home office

Fundos imobiliários de escritórios vão sofrer com o home office? Entenda

Enquanto as notícias de empresas prorrogando home office pipocam, esse é o grande assunto no mercado de fundos imobiliários de lajes corporativas: afinal, os escritórios vão acabar?

Fundos imobiliários e o home office Até agora, as pesquisas mostram que os funcionários querem continuar no home office após a pandemia, um “sinal verde” para as empresas pensarem em manter essa prática, que entrou na vida das pessoas muito mais para resolver um problema durante a pandemia do que para ser algo amplamente difundido.

Um estudo da gestora RBR feito com 231 pessoas mostrou que o trabalho remoto é aprovado por 67% delas. Metade (50%) considera que a produtividade se manteve igual.

No entanto, analisando o longo prazo e pensando em um momento em que a vacina já tenha sido descoberta, 70% das pessoas optam pelo home office por no máximo duas vezes por semana.

Estar em cargo de liderança de forma geral levou a uma menor demanda por dias de trabalho remoto.

“A grande conclusão é que as pessoas estão aprovando o home office, mas os escritórios não vão acabar”, diz Bruno Nardo, sócio e gestor da RBR. “Tem esse aspecto de diminuição de demanda por escritórios por causa do home office, sim. Mas a própria crise da covid-19 requer que os escritórios tenham mudanças de layout.”

Continue lendo…

Creso Suerdieck Dourado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *