IBOVESPA cai 100 mil pontos

IBOVESPA cai 100 mil pontos

Após derrota do governo no Senado IBOVESPA cai 100 mil pontos

Derrubada do veto do aumento de salário dos servidores gera incertezas no mercado.

Creso Suerdieck Dourado

Creso Suerdieck DouradoAs pautas econômicas do governo são o termômetro do mercado e depois da derrota do governo no Senado, que derrubou o veto presidencial que impedia o reajustes de salários dos servidores públicos até o final do ano que vem, o Ibovespa registrou forte queda nesta quinta-feira (20) puxado pelo exterior, após discursso pessimista adotado pelo Federal Reserve (Fed e BC americano) sobre a recuperação da economia dos Estados Unidos.

Diante dessa repercussão negativa no mercado, a equipe econômica agora trabalha par reverter essa medida na Câmara dos Deputados, que será analisada na data de hoje. O líder do governo confia que o veto será mantido.

O presidente Jair Bolsonaro disse essa manha ser impossível governar o país com a derrubada do veto. “Ontem o Senado derrubou um veto que vai dar um prejuízo de R$ 120 bilhões para o Brasil. Então, eu não posso governar um país se (a derrubada) desse veto for mantida na Câmara, é impossível governar o Brasil”, disse.

Na sequência, às 10h15 (horário de Brasília) o benchmark da bolsa tinha queda de 1,50%, aos 99.337 pontos.Enquanto isso, o dólar comercial tinha alta de 2,01%, cotado a R$ 5,6403 na compra e R$ 5,6415 na venda. Já o dólar futuro para setembro sobe 1,56%, a R$ 5,647.

No exterior, os índices futuros dos EUA registram queda diante do tom pessimista do Fed. Na terça-feira, o bc americano divulgou a ata de sua última reunião e mostrou que a recuperação da crise causada pela pandemia da Covid-19 é “altamente incerta”.

Reajuste de servidores

O Senado Federal derrubou o veto presidencial que congelava os salários dos servidores públicos até o final de 2021. A equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes, tenta negociar com a Câmara para que o veto seja mantido.

De acordo com reportagem do jornal “Folha de S.Paulo”, sem o veto, as despesas da União, estados e municípios poderão aumentar R$ 98 bilhões.

O governo espera sua aliança com o Centrão surtir um efeito prático em sua agenda, mas todos sabem que não são um grupo em que se possa verdadeiramente confiar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *