IR 2021: como declarar

Aprenda a declarar o IR 2021

IR 2021: como declarar

Aprenda o que é e como declarar o Imposto de Renda

Contador explica funcionamento do tributo federal obrigatório no Brasil

Foto: Divulgação

Creso Suerdieck

O imposto de renda é um tributo federal sobre a renda que você obteve ao longo do ano. Paga-se uma porcentagem com base nesse valor e também sobre sua evolução patrimonial.

O acompanhamento é feito pelo governo, através da Receita Federal, que solicita que pessoas jurídicas e físicas informem os seus ganhos.

Funciona da seguinte maneira: você recebe seus rendimentos ao longo do ano e paga mensalmente o imposto. No ano seguinte, nos meses de março e abril, você envia uma declaração para a Receita Federal, que analisa os tributos cobrados para saber se você recolheu a mais ou a menos do que deveria ter recolhido.

Basicamente, nessa declaração serão informados todos os seus rendimentos e também os gastos com dependentes, despesas médicas, previdência e educação. Via de regra, quanto mais despesas a pessoa tiver, menor será o imposto devido.

Caso tenha pago mais do que o devido, você terá direito a receber uma restituição desse valor. No entanto, se tiver pago menos do que devia, você deverá recolher a diferença.

Quem precisa declarar o Imposto de Renda?

Está obrigado a declarar em 2021 quem, em 2020, recebeu mais de R$ 28.559,70 de rendimentos tributáveis no ano;

-Recebeu mais de R$ 40.000,00 de rendimentos isentos e não tributáveis;
-Realizou alienação de ativos (como ações, por exemplo);
-Teve bens ou direitos no valor total ou superior a 300 mil;
-Passou à condição de residente no Brasil;
-Vendeu imóveis residenciais com ganho na operação;
-Exerceu atividade rural e obteve ganhos acima do limite.

Documentação necessária
-Declaração do ano anterior (se houver);
-Documentos pessoais (CPF, endereço, título de leitor, dados bancários);
-Documentos pessoais dos dependentes (incluindo o CPF);
-Comprovante de despesas com saúde e educação (titular e dependentes);
-Documentação de imóveis e veículos;
-Informes bancários;
-Extrato de previdência privada;
-Recibos de doação;
-Comprovantes de rendimentos (Cédula C).

* Se não possuir o comprovante de rendimento, ele pode ser obtido através do ECAC, com certificado digital ou senha de acesso.

Importância do contador no Imposto de Renda

Para garantir que não haverá problemas com a receita federal, o ideal é contratar um profissional contador, que irá lhe ajudar ao longo do processo, evitando divergência de dados e erros que possam gerar multas.

André Charone, que trabalha há mais de dez anos na área, explica que uma boa assistência de um contador garante uma declaração de imposto sem dor de cabeça.

Muitas pessoas cometem erros básicos de digitação, não declaram todos os bens, informam os mesmos dependentes em mais de uma declaração ou não declararam a aposentadoria.

Erros como esses podem fazer com que o cidadão caia na malha fina e sofra penalidades, como o pagamento de multa de 75% do valor do imposto.

Deixe uma resposta

*