Latam Argentina fecha e deixa 1.715 pessoas desempregadas

A maior companhia aérea da América Latina argumenta que no país sul-americano “a viabilidade de um projeto sustentável não é visualizada”

A Latam Argentina parou de voar. A companhia aérea chilena anunciou nesta quarta-feira o fechamento de sua subsidiária, com 1.715 empregados, depois de vários anos de crise. “No complexo contexto da pandemia e suas consequências a longo prazo, não é possível visualizar alternativas de continuidade para as operações”, afirmou a empresa em um comunicado. O desaparecimento da Latam no país deixa a empresa pública Aerolineas Argentinas em situação próxima ao monopólio, apenas com a concorrência das low cost Flybondi e JetSmart.

A Latam foi criada em 2010 a partir da fusão da chilena LAN e da brasileira TAM. A LAN operava na Argentina desde cinco anos antes e no seu melhor chegou a contar com doze aeronaves e a dominar 18% do mercado local. Em 2019, transportou três milhões de passageiros. Mas a subsidiária argentina nunca obteve a rentabilidade proporcionada pelas subsidiárias do Chile e do Brasil: nos meses anteriores à paralisação por conta da quarentena, suas receitas representavam apenas 1,8% da receita total do grupo.

Continue lendo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *