Repactuação de Dívidas

Todos nós estamos preocupados com o Covid-19, tanto que passamos horas, falando das precauções que devemos tomar e como podemos nos proteger, no meio do caos. Porém, o segundo assunto mais falado no momento é a REPACTUAÇÃO DE DÍVIDAS. Esse é o momento, para quem tem reservas e para quem não tem.

Não quero opinar em questões políticas, quem está certo ou quem está errado. Mas, parece claro que no âmbito da política, a gestão de crises não pode ser copiada de um país para o outro. Num país como o Brasil, fica difícil de pensar numa política que possa ser implementada tanto no Amazonas, quanto para o Rio Grande do Sul.

Cada Estado é um Estado. E, é chegado o momento de cada empresário olhar para sua empresa como um médico clínico geral, capaz de olhar o todo e poder diagnosticar uma doença ou prevenir algo que possa estar para acontecer.

Por isso, a paciência e o diálogo nunca foram tão importantes. Como bem disse, John Quincy Adams, ex-presidente dos Estados Unidos:

”Paciência e perseverança tem o efeito mágico de fazer as dificuldades desaparecerem e os obstáculos sumirem”.

Uma repactuação de dívida, por mais árdua que possa parecer, tem como pilar indispensável, A VERDADE.

Todos nós sabemos o momento que o mundo inteiro enfrenta, mas procure mostrar com verdade e transparência, o projeto que você tem em mente para sua empresa. Entre numa negociação desarmado, para que o credor possa entender sua situação e como você pensa em atravessar essa crise. Faça ele acreditar em você.

Consiga manter seu canal de negócios aberto e demonstre que são parceiros e estão juntos nessa travessia por mares agitados. Numa negociação, por mais fragilizado que sua situação como devedor seja, nunca perca de vista que os negócios costumam ser bom para os dois lados e que o credor também tem interesse na continuação do seu negócio.

Há uma premissa que precisa estar no centro de sua atenção: não faça acordos que poderá não cumprir, apenas para se ver livre da situação que atravessa no momento. Com a quebra de confiança, você pode não ter uma nova oportunidade para fazer um novo acordo.

Apresente seu projeto e como pretende enfrentar a crise no futuro próximo. Não esqueça: a verdade é o seu Norte.

Faça como um pescador e não deixe o peixe quebrar a linha, tenha força para trazê-lo para dentro da sua embarcação. Em breve, a abundância vai rondar seu barco.

Creso Suerdieck Dourado

2 comentários em “Repactuação de Dívidas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *