Situação grave

Situação grave

Situação grave

Credores da Saraiva aprovarão recuperação judicial em janeiro de 2021

“O passivo financeiro da empresa, principalmente com relação a condomínios e locações, é alto”, observa Creso Suerdieck

Fotos: Divulgação

Creso Suerdieck DouradoA assembleia geral de credores da Saraiva, marcada para anteontem, segunda-feira (14), foi novamente suspensa a pedido da própria varejista. É neste fórum que os credores deverão aprovar ou não o plano de recuperação judicial da empresa.

A suspensão foi aprovada por 80,71% dos credores presentes no conclave. Uma nova reunião foi reagendada para o dia 26 de janeiro de 2021, às 11h. Na sexta-feira anterior, dia 22 de janeiro de 2021, a Saraiva deverá apresentar a versão atualizada do seu plano.

“É uma situação muito grave. Ou as livrarias se reinventam ou o mercado as engolirá. O passivo financeiro da empresa, principalmente com relação a condomínios e locações, é alto”, observa Creso Suerdieck, especialista em recuperações judiciais.

Segundo Creso, a cada dia acontece uma queda bruta na venda de livros. “As megastores da Saraiva vendem obras literárias e CDs, produtos que têm vendido pouco por conta do advento da internet, tanto na questão da leitura quanto na audição de músicas”, ressalta.

Deixe uma resposta

*