Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal: prisão de Bolsonarista

Prisão de bolsonarista segue coberta por sigilo no Supremo Tribunal Federal, quatro dias depois.

Quase quatro dias depois da prisão do jornalista bolsonarista Oswaldo Eustáquio em um hotel na última sexta-feira (26/06) em Campo Grande (MS), os advogados de defesa ainda não sabem a razão.

O caso tramita em sigilo no STF (Supremo Tribunal Federal) e, até as 22h00 desta segunda-feira (29), o ministro que emitiu a ordem de prisão, Alexandre de Moraes, não havia concedido acesso ao processo, segundo a defesa.

A prisão temporária, que tem prazo prorrogável de cinco dias, foi ordenada pelo ministro a partir de uma petição sigilosa que teria começado a tramitar no tribunal a pedido da PF.

A petição seria derivada de outro procedimento, o inquérito 4828, que apura a realização de atos antidemocráticos em Brasília e que igualmente tramita em segredo no tribunal.

No dia 15, Eustáquio foi alvo de um mandado de busca e apreensão também emitido por Moraes.

A coluna indagou ao STF o motivo da prisão e por que a suposta investigação não foi liberada aos advogados da defesa.

O STF respondeu, por meio de sua assessoria: “Trata-se de processo sigiloso. Não temos informações”.

Continue lendo…

Creso Suedieck Dourado

Pílulas do Creso #4

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *