Polo industrial

Polo industrial

Polo industrial

Estado do Rio quer incentivar instalação de empresas que usam gás em Itaboraí

Ideia é que os empreendimentos fiquem próximos ao gasoduto Rota 3, em fase final de construção

Foto: Divulgação/Governo do Rio

Creso Suerdieck

O Governo do Estado está trabalhando para criar um polo de empresas que usam o gás como matéria-prima em Itaboraí e no entorno da cidade da Região Metropolitana. A ideia é que os empreendimentos fiquem próximos ao gasoduto Rota 3, em fase final de construção e que liga a Bacia de Santos a uma Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN), também em construção, no Polo Gaslub Itaboraí, o antigo Comperj. O anúncio foi feito durante o evento Maricá Energy 2021, realizado virtualmente.

Segundo o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais, Leonardo Soares, a criação deste hub será fundamental para ampliar o potencial de monetização do gás natural e atrair investimentos para o estado do Rio de Janeiro.

– O Gaslub possui alta sinergia com empresas de serviços e indústrias, principalmente ligadas ao ramo químico e petroquímico. Queremos gerar mais relevância para o empreendimento com a chegada de mais empresas para a região – explica Leonardo Soares.

O subsecretário estadual de Óleo, Gás e Energia, Daniel Lamassa, destacou que o gasoduto Rota 3 tem como objetivo ampliar o escoamento de gás natural dos projetos em operação na área do pré-sal da Bacia de Santos.

– Este gás será uma realidade a curto prazo. Portanto, temos que criar um setor de serviços na região para usufruir desta energia. A Rota 3 está sendo construída pela Petrobras para interligar a produção da Bacia de Santos com a UPGN de Itaboraí. A capacidade de escoamento será de até 21 milhões de m³ por dia. Já a UPGN terá capacidade de processamento e beneficiamento do gás natural com capacidade máxima para tratar 14 milhões de m³ por dia, com previsão de operacionalização ainda em 2021 e com empresa operadora já definida: a Forship Engenharia, empresa carioca de engenharia – explicou Lamassa.

Representantes da Prefeitura de Maricá e do Sebrae, entre outros convidados, também participaram da live promovida pela Rede Petro Rio, que teve como objetivo incentivar a aproximação e a geração de negócios entre as pequenas e grandes empresas do setor de Petróleo, Gás e Energias Renováveis no estado do Rio de Janeiro.

Deixe uma resposta

*